COMPRA DE VOTOS EM SANTARÉM

 

Alguns eleitores já encaram como normal e até entendem cultural vender o própio voto, mas quem trata com esse descompromisso um madato para um indíviduo o representar durante quatro anos devia analisar com mais zelo a situação.

O candidato que compra voto já é ladrão, rouba a fé, rouba os direitos, atropela a ética e antes mesmo de entrar já se mostra desonesto, quando ele tiver poderes, isenções, forum priviligiado e influência ele não será só um simples ladrão e sim um poderosismo ladrão. os R$ 50,00 que o eleitor pega agora será tirado dele cerca de 120 mil vezes, é um juro bem alto para um cidadão comum pagar.

Aqui em Santarém tem um  Candidato "Chapinha" que está com sacas de dinheiro para comprar votos, ao que me parece em 80 cidades do Estado do Pará , ele arrota que entra de qualquer jeito por bem ou por mal, a pergunta é... você quer um representante assim para você e sua família?

Vamos fazer um trato... quem pegar o dinheiro desse "Chapa" não vota nele de jeito nenhum por nada desse mundo, nem que a vaca tussa.... e ainda incentiva outras pessoas a não votar também, além de fazer de tudo para comprovar para a Polícia Federal o crime que ele e seus puxas estão cometendo. hoje é fácil fimar, gravar audio fazer fotos etc... Ninguém jamais vai saber em que você votou, o voto é secreto e confidencial, não acredite que eles podem saber em que você votou isso é balela.

O candidato que compra votos acha que você é bandido(a) quando ele propõe a compra do seu voto veladamente ele ta lhe chamando de safado, pilantra e corrupto, quando ele paga seu voto e você realmente vota ele confirma que você é tudo isso.

Dê o calote no bandido primeiro, se pegar o dinheiro dele deixe ele pensar que você se vendeu, mas traia ele, vote em outro da sua preferência, como diz o ditado: "Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão e é considerado espertão" Não coloque no poder o maior inimigo da sua dignidade e dos direitos dos seus filhos e sua família.

 

        

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter: