43 LOJAS DO RIO TAPAJÓS SHOPPING ESTAVAM LESANDO O CONSUMIDOR

Durante campanha educativa do programa “Procon em Movimento”, realizada no período de 11 a 13 deste mês nas dependências do Rio Tapajós Shopping, a procuradoria municipal do Procon autuou 43 lojas que funcionam naquele centro de compras. Os principais motivos das autuações foram: não disponibilização de exemplar do CDC para que o consumidor possa fazer consultas, falta de preços e propaganda enganosa.
Entre as lojas autuadas pela prática de propaganda enganosa está a Vivo. Segundo a coordenadora do Procon Municipal, Silvânia Melo, a loja estava oferecendo certas vantagens para convencer o consumidor a contratar determinado serviço, mas não deixava claro certas cláusulas.
Em lojas como C&A, Riachuelo e Avenida, os agentes de fiscalização do Procon foram em cima do foco de reclamações recorrentes de consumidores como a falta de transparência sobre o valor final das faturas. “Recebemos muitas reclamações dando conta de que essas lojas pertencentes a grandes redes oferecem ao consumidor a possibilidade de poder parcelar suas compras em até oito vezes, mas não informam que acima de quatro parcelas haverá acréscimo de juros. Essa é uma atitude lesiva ao consumidor. Então nós aproveitamos para orientar os lojistas sobre a necessidade de clareza nas vendas”, disse Silvânia Melo.
A falta de placas e etiquetas com informações sobre preço à vista e preço a prazo também foi outro problema verificado em lojas do Rio Tapajós Shopping, bem como a inexistência de exemplares do Código de Defesa do Consumidor sobre o balcão, como manda a legislação.
Durante a campanha, os agentes do Procon Municipal estiveram orientando consumidores em circulação pelo shopping e distribuíram cartilhas de orientações básicas ao consumo para municiar os cidadãos de informações que os tornem críticos, autônomos e responsáveis em suas relações de consumo.
Agora, o procuradoria municipal dos direitos do consumidor se prepara para o lançamento da campanha Procon na Escola, que deve acontecer a partir do mês de abril.
Através da campanha educativa, o Procon Municipal levará palestras e material informativo aos alunos de escolas públicas. Os alunos atuam como agentes multiplicadores de informações em suas casas, informando os pais e outros familiares sobre direitos os direitos do consumidor, para que eles não se deixem lesar ao adquirir um bem ou serviço.
 
Fonte: O Estado do Tapajós
 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

 

        

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter: