JUNDIÁ DE 65 KG É PESCADO EM FRENTE AOS ESGOTOS DE ALTER DO CHÃO

Um jundiá de aproximadamente 65 quilos foi pescado neste domingo, em Alter do Chão, próximo ao cais de arrimo da vila.
O peixe, cuja espécie é rara no Lago Verde e no canal que separa a ilha do amor da vila, foi capturado por pescadores com o uso de arpáo e zagaia.
 
CARACTERÍSTICAS DO JUNDIÁ
 
O Rhamdia quelen, popularmente conhecido como jundiá, é um peixe teleósteo muito encontrado em rios do interior do Brasil. É nativo da América do Sul e possui distribuição neotropical, sendo encontrado desde o centro da Argentina até o sul do México, cujo cultivo está aumentando no sul do Brasil. Se caracteriza por resistir bem ao frio do inverno e por crescer rápido no verão, sendo bem adaptado ao clima deste país. 
Este peixe possui dois picos reprodutivos por ano, sendo um na estação de verão e o outro na primavera. A maturidade sexual da espécie é atingida no primeiro ano de vida em ambos os sexos, sendo no macho quando estes atingem 13,4 cm de comprimento e nas fêmeas 16,5 cm, onde se inicia o processo de maturação gonadal.
 
HÁBITOS ALIMENTARES
 
Seu hábito alimentar é omnivoro com tendência a piscívoro. O melhor alimento artificial para as larvas desta espécie baseia-se em lecitina de soja, fígado bovino e levedura. Os adultos da espécie alimentam-se de peixes, crustáceos, insetos, restos vegetais e detritos orgânicos. Os Jundiás são conhecidos em alguns lugares como os abutres das águas, dado por um gosto de dar asco por fezes humanas, lama e restos da carcaças animais, essa característica contribui para sua adaptação ao alimento artificial em locai de desova de dejetos. 
 
Informações e Foto: O Estado do Tapajós e Biólogia Nacional Cience
 

 

        

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter: