Mãe recém-operada e crianças são resgatadas enquanto casa é invadida por enxurrada em Santarém

Uma família no bairro Santarenzinho passou momentos de terror nesta terça-feira (27) em Santarém, no oeste do Pará, durante a forte chuva que caiu sobre a cidade. Ainda se recuperando de uma cesárea, uma jovem e os dois filhos ficaram presos por horas em uma casa enquanto a enxurrada invadia o imóvel. A força-tarefa de moradores ajudou a família a ser resgatada.
 
Desesperada, a dona de casa Mayana Aquino pediu ajuda da calçada e moradores e motoristas que passavam pelo local atenderam o pedido de socorro. Eles amarraram uma corda para ter apoio ao atravessar pela forte enxurrada. O primeiro resgate foi do bebê de cinco meses, seguido da criança de cinco anos. A última que saiu da casa foi Mayana. O registro do resgate foi feito por uma equipe de tv local.
 
Ainda chorando ela contou como tudo aconteceu. “Eu com meus filhos estávamos desde cedo tentando sair. É muito ruim. O muro da casa quebrou todinho. Eu fiquei com meu filho em uma parte da casa porque o resto estava alagado”, disse.
 
Depois do resgate a família foi levada para um local mais seguro e recebeu atendimentos. A mãe da jovem contou que esta é uma situação antiga e eu que a falta de ações do poder público pode evitar que novos casos como este voltem a acontecer.
 
“Estou decepcionada com o poder púbico. Quase perdi os meus netos e a minha filha que estavam completamente presos em casa. Louvo a Deus porque a população saiu em mutirão para tirar a minha família. É uma barbárie, é algo que poderia ser resolvido há muitos anos e não foi feito infelizmente nada”, indignada, contou Rosa Aquino.
 
Segundo Rosa, os móveis, eletrodomésticos de dentro da casa foram todos perdidos, inclusive o carro da família que estava na garagem. O automóvel foi tomado pela água. “A casa está completamente alagada, mas tirei a minha família com vida lá de dentro. Bens a gente constrói depois”, enfatizou.
 
Após o resgate, mãe e filhos foram levados para casa de familiares.
 
Fonte: g1