MOTOCICLISTAS SÃO MARGINALIZADOS NO CENTRO

A política de tratamento com estacionamento para motos no centro da cidade é uma afronta aos direitos de proprietários de motocilcetas e motociclistas, eles são marginalizados, tratados como se fossem algo danoso a sociedade, são renegados como se fossem bandidos pelo poder público.

Tudo isso se deve ao advento dos "Mototaxista Clandestinos", quando foi criado a frota de Mototaxistas "Legalizados" a secretaria de Trânsito com sua fraca fiscalização não teve capacidade de cumprir o que prometeu aos legalizados, qua iria combater os clandestinos, aí o que se viu foi uma invasão de mototaxistas de todas as cores em frente aos bancos e isso causou problemas até com a segurança de quem movimentantava dinheiro.

Para diminuir a concorrência aos legalizados e afastar os clandestinos do Centro a Prefeitura resolver punir quem não tinha nada a ver com o problema, o cidadão de bem, trabalhador, honesto e pagador de impostos, aquele que tem moto e que nunca fez o serviço de motataxi, todo mundo agora é usurpado no seu direito e tem que estacionar sua motocicleta a quase um quilometro de distância dos bancos ou de lojas porque a Prefeitura não tem capacidade de combater o serviço "clandestino" que prometeu quando vendeu as autorizações a preço de ouro aos legalizados.

Agora se o senhor ou a senhora tem moto é obrigado a pagar um pato que você não comeu, tem amargar o dever de pagar seu IPVA e licenciamento como qualquer outro veículo mas seu direito de estacionar é apenas em lugar marginal, pois se estacionar no centro em dois minutos tem guarda apreendendo sua moto ou pedindo propina.

Por outro lado se isso não bastasse alguns locais foram resrevados para motos bem distantes do Centro e mesmo assim, carros ainda entram e tomam o lugar das motos que já é resumido, humilhado e como disse marginal.

A foto  acima foi enviada pelo leitor Guilhermo Arthuro que indignado reage a falta de respeito por parte das autoridades municipais contra seu povo.

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

 

        

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter: