Polícia Federal em Santarém incinera 430 kg de drogas apreendidas em sete meses

A Polícia Federal (PF) fez nesta quarta-feira (7), a incineração de 430 kg de droga, entre maconha e cocaína, que foram apreendidas em ações conjuntas com as polícias Civil e Militar em cidades do oeste do Pará. Segundo a PF, o montante acumulado é do segundo semestre de 2017 e janeiro deste ano. A mais recente operação contra o tráfico aconteceu em Monte Alegre, onde a PM apreendeu quase 230 kg de droga, considerada um recorde. Cinco pessoas foram presas.
 
Pela manhã, agentes da PF armados seguiram de carro da delegacia de Santarém em direção a uma olaria, que fica no bairro Ipanema. Toda a droga foi transportada em um carro fechado, com policiais escoltando o carregamento. Quase todos os entorpecentes estavam em embalagens na forma de tabletes, encontradas pela polícia dentro de malas, sacolas e caixa de papelão. A queimada começou por volta de 9h e durou pouco mais de uma hora.
 
Entorpecentes em tabletes, encontradas em malas, sacolas e caixa de papelão (Foto: Adonias Silva/G1)
 
Essa é considerada a maior incineração feita em Santarém em tão curto período de tempo. O delegado da PF, Ricardo Rodrigues, que comandou a incineração, explica que em certos casos, fica difícil identificar que envia ou recebe a droga e que apenas o transportador acaba preso. “Os traficantes usam todo o tipo de artimanhas. Quando percebe a fiscalização, se afasta da mala para se livrar do flagrante. Usam brinquedos, alimentos, roupas, tudo para disfarçar a carga”, afirma.
 

Delegado Ricardo Rodrigues (com barba), que comandou a incineração de droga em Santarém (Foto: Adonias Silva/G1)

A maioria das apreensões de droga no interior do estado ocorre no porto de Óbidos, no rio Amazonas, um dos principais corredores de entrada e saída de droga no Pará. Por meio da Operação Sentinela, a PF consegue barrar e combater o transporte feito em embarcações, como barcos e até navios que saem principalmente do estado do Amazonas com direção a Belém e cidades ao entorno. Óbidos é passagem obrigatória e ponto estratégico das ações da polícia.
 
O combate ao tráfico é feito ainda nas estradas. Na BR-163, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) tem intensificado as fiscalizações. Em todas as cidades do oeste paraense, as polícias Civil e Militar também reforçam o trabalho de combate ao tráfico, que resultam em grandes apreensões. Denúncias e investigações levam a polícia a encontrar droga escondida em latarias de veículos e com passageiros de ônibus que viajam para outras regiões do estado.
 
Fonte: g1

 

        

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter: