POR FALTA DE ESTRUTURA E ALUNOS MATRICULADOS ESCOLA FECHA AS PORTAS NA NOVA REPÚBLICA

A 5ª Unidade Regional de Ensino (5ª URE) anunciou na sexta-feira (13), o fechamento da escola estadual Olindo Neves, no bairro Nova República, em Santarém Oeste do Pará. O anúncio foi feito em uma reunião realizada entre professores e lideranças do bairro. Segundo a 5ª URE, entre os motivos para o fechamento está o número insuficiente de alunos e a evasão escolar.
De acordo com o diretor da 5ª URE, Dirceu Amoedo, em 2015, pelo baixo quantitativo de alunos, não tem como a escola funcionar. "A coordenação de matrícula da Secretaria de Estado de Educação SEDUC esteve em Santarém há duas semanas e a escola Olindo Neves foi visitada. Foram ofertadas no sistema muitas vagas, e a nossa esperança era ter um número de alunos significativos, porém não houve tanta procura assim. Hoje, temos apenas 75 alunos matriculados na escola”, explica.
 
Ainda segundo Amoedo, os profissionais que trabalham na escola serão remanejados para outras unidades. “Vamos ter apenas os vigias lotados e um servidor para fazer o acompanhamento e os demais serão remanejados para outras escolas da rede estadual, para garantir sua lotação e evitando prejuízos em sua carga horária. É uma notícia realmente triste, mas é importante a gente, a partir de agora, se organizar e se preparar para o ano letivo 2016”.
O presidente da Associação de Moradores do bairro Nova República, Joel Ferreira, informou que foi apresentado um relatório definitivo, porém a SEDUC pecou no planejamento das ações. "Obviamente é uma perda para a comunidade, porque a construção dessa escola é uma questão histórica. Mas a questão é que, no momento que se fecha uma escola, as famílias perdem a oportunidade de matricular nas escolas municipais e em outras unidades de ensino”, enfatiza.
A aluna Maria Nunes estuda na instituição há três anos. Ela chegou a se matricular, mas terá que mudar de escola. “É um desrespeito total com os alunos porque, para nós que queremos estudar e moramos aqui perto, será difícil e não vamos ter mais essa oportunidade. Eu sempre ouvia falar que a escola ia ser fechada. Eu, como aluna, fico indignada com isso, porque precisamos estudar, temos um futuro pela frente. Muitos colegas foram embora porque a escola também não apresentava boas condições de funcionamento. Ela foi reformada, mas tem poucos alunos agora”, afirma.
A escola Olindo Neves foi a primeira instituição de ensino a ser construída no bairro. A notícia não agradou a dona de casa Evangelina Silva. Segundo ela, faltou mais organização por parte da SEDUC. “Achei errado terem anunciado agora o fechamento da escola. Era para terem feito isso antes das aulas iniciarem, ter organizado uma reunião com os pais, assim, nós íamos procurar matricular nossos filhos em outra escola, próximo de casa. Agora, os nossos filhos serão transferidos para outro local, mais longe”, reclama.
 
Fonte: G1

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

 

        

 

Newsletter

Assine a nossa newsletter: